Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Por vezes, a realidade ultrapassa a ficção

por Paulo Gorjão, em 31.05.13
Pedro Lomba participou numa acção de pré-campanha do PS à Câmara Municipal de Lisboa (Sol). Terá ido por engano. Acontece aos melhores, obviamente. Fico na dúvida, no entanto. Distraído como é, Lomba sabe que o primeiro-ministro não é Paulo Rangel, certo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38

Pois é

por Paulo Gorjão, em 31.05.13
O ódio pessoal é muito triste. José Pacheco Pereira é outro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:15

Todos os partidos

por Paulo Gorjão, em 31.05.13
Carlos Zorrinho é uma fonte inesgotável de inspiração: "[O PS quer] uma maioria absoluta, que inclua todos os partidos, da esquerda à direita".
Isto é tão ridículo, tão pouco sério, tão patético, que nem sei o que diga. Um partido que quer uma maioria absoluta que vai do BE ao CDS só pode querer o poder pelo poder. Só pode querer jobs for the boys, independentemente de tudo o resto. Alguém que diz isto não pode ter a mais pequena ideia do que quer fazer, uma vez reconquistado o poder. Esta cobardia política em assumir escolhas, em termos de propostas e parceiros, é detestável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:33

Flashback

por Paulo Gorjão, em 31.05.13
Mais um mês que termina, mais um mês que passa. No PS, para não variar, continua o vazio de propostas alternativas. Não quer austeridade e quer crescimento, mas para além desta banalidade o PS mais não diz. Quer eleições antecipadas porque sim e pronto. Não será de certeza absoluta com o meu voto que as viúvas de Sócrates regressam ao poder à boleia de Seguro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:13

Sobre o acesso ao espaço público

por Paulo Gorjão, em 31.05.13
Como já salientei noutra ocasião, há um conjunto influente de reformados e pensionistas que pululam pelas diversas plataformas da comunicação social portuguesa. A sua visibilidade na defesa dos seus interesses é inquestionável, ainda que não seja ilegítima, evidentemente. Isto, recorde-se, num país em que vergonhosamente diversas das mais altas figuras do Estado optaram pelas reformas em detrimento da remuneração dos respectivos cargos. Que as suas reformas sejam superiores, individualmente ou em acumulação, a uma alta função no Estado seria, por si só, motivo mais do que suficiente para questionar muita coisa. Mas estou a desviar-me do assunto. A visibilidade mediática dos reformados e pensionistas de elite que saltitam pela comunicação social contrasta com esta crescente imensa maioria sobre a qual pouco se fala. Estes 42% dificilmente conseguem ter acesso às colunas de opinião dos jornais e menos ainda ao prime time das rádios e das televisões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:29

De acordo

por Paulo Gorjão, em 31.05.13
Com Teresa Leal Coelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:15

Toda a legitimidade

por Paulo Gorjão, em 31.05.13
Por vezes é preciso relembrar o óbvio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:53

Legitimidade burocrática

por Paulo Gorjão, em 30.05.13
Fica mal ao PS e a Carlos Zorrinho em particular desvalorizar a legitimidade democrática -- repito, democrática e, adicionalmente, o sufrágio universal, secreto e directo -- desta maneira. É pouco digno de um partido político do arco do poder, este tipo de discurso anti-democrático. O PS tem toda a legitimidade para contestar o Governo e não lhe faltam argumentos potenciais para o fazer. Desvalorizar a legitimidade democrática, por mera conveniência de combate partidário, é ultrapassar uma fronteira perigosa. E uma vez ultrapassada, mais tarde ou mais cedo, fará ricochete.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:37

Paulo Gorjão, "Portugal and Georgia: Starting from Scratch" (IPRIS Viewpoints, No. 125, June 2013).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22

Tão simples como isto

por Paulo Gorjão, em 30.05.13
"Se há alguma coisa que seja preciso investigar que se investigue". Doa a quem doer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:47

1. Sean Goforth, "Challenges Await Roberto Azevedo at the World Trade Organization" (IPRIS Viewpoints, No. 124, May 2013).
2. Alex Petriashvili, "Challenges and Perspectives: Georgia after the Election in 2012" (IPRIS Occasional Paper, No. 7, May 2013).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:46

Azevedo Soares

por Paulo Gorjão, em 29.05.13
Lembro-me, de tempos a tempos, de Eduardo Azevedo Soares. Lembrei-me agora mesmo dele e, por coincidência, faz hoje dois anos e cinco meses desde que morreu. Guardo boas recordações das ocasiões em que convivemos e tenho saudades das nossas conversas. Azevedo Soares, infelizmente, deixou-nos demasiado cedo. Não está, todavia, esquecido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:04

Uma péssima notícia

por Paulo Gorjão, em 29.05.13
Se se confirmar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:12

Em destaque [8]

por Paulo Gorjão, em 29.05.13
"já não tenho tempo para ganhar o amor, a glória ou a Abissínia,
talvez me reste um tiro na cabeça,
e é tão cinematográfico e tão sem número o número dos efeitos especiais,
mas não quero complicar coisas tão simples da terra,
bom seria entrar no sono como num saco maior que o teu tamanho,
e que uns dedos inexplicáveis lhe dessem um nó rude,
e eu de dentro o não pudesse desfazer:
um saco sem qualquer explicação,
que ficasse para ali num sítio ele mesmo sítio bem amarrado
-- não um destino à Rimbaud,
apenas longe, sem barras de ouro, sem amputação de pernas,
esquecido de mim mesmo num saco atado cegamente,
num recanto pela idade fora,
e lá dentro os dias eram à noite bem no fundo,
um saco sem qualquer salvação nos armazéns obscuros"
Herberto Helder, Servidões (Assírio & Alvim, 2013), pp. 35-36.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:55

Em destaque [7]

por Paulo Gorjão, em 27.05.13
Helder Moura Pereira, Pela Parte que me Toca (Assírio & Alvim, 2013).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:25

Às pinguinhas

por Paulo Gorjão, em 27.05.13
Quando não se tem nada de substantivo para criticar inventa-se uma crítica. É preciso criticar sempre qualquer coisa. Afinal, a bicicleta das críticas não pode parar. Sigamos, portanto, as pinguinhas até onde elas nos levem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03

Está escrito nas estrelas...

por Paulo Gorjão, em 27.05.13
...que as circunstâncias recomendarão. A simples admissão dessa hipótese é muito reveladora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:02

Patetice da semana [6]

por Paulo Gorjão, em 26.05.13
O CDS foi o único partido onde ninguém votou a favor da co-adopção, diz Mota Soares. E abstenções, também foi o único onde não houve nenhuma?
P.S. -- Alguém que informe Mota Soares, se faz favor, que o CDS não expressou oficialmente nenhuma posição porque, convém lembrar, os deputados votaram ao abrigo da liberdade de voto que foi decidida pelo grupo parlamentar, imagino que decidida em articulação com o líder do CDS, Paulo Portas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:54

Em destaque [6]

por Paulo Gorjão, em 26.05.13
Teolinda Gersão, As águas livres: Cadernos II (Sextante Editora, 2013).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:19

De bestial a besta, num abrir e fechar de olhos

por Paulo Gorjão, em 26.05.13
"Estamos a fazer uma época excelente. Aconteça o que suceder será sempre uma temporada brilhante, mas será ainda mais se conquistarmos os três títulos em que estamos inseridos. Será uma época boa, mas passará a ser de sonho se ganharmos tudo", disse o treinador do Benfica, Jorge Jesus.
Eis a prova, provada, que os balanços, na política como no futebol, ou na vida em geral, se fazem apenas no final. E no final, o Benfica nada ganhou na "temporada brilhante". A "época boa" traduziu-se numa mão cheia de nada, num pesadelo que Jorge Jesus seguramente nunca imaginou que poderia vir a acontecer.
Enfim pior do que o Benfica só meu Sporting...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:18

Pág. 1/6



O autor

Paulo Gorjão. Blogging since 2003, de acordo com a norma ortográfica antiga.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D